5 brincadeiras com papel e caneta para fazer com os filhos

brincadeiras com papel e caneta

O universo infantil é repleto de atividades alegres, desafiadoras e motivantes. Quanto mais as crianças experimentam coisas novas, mais elas se desenvolvem. Por isso é muito importante variar as propostas com frequência. Dentre as opções de jogos, as brincadeiras com papel e caneta costumam fazer sucesso.

Esses materiais são versáteis, fáceis de carregar e podem ser explorados de muitas formas. Se você tem vontade de brincar com papel e caneta com seus filhos, mas não tem ideia de quais brincadeiras propor, calma que vamos ajudar!

A seguir, separamos 5 brincadeiras que só dependem de papel e caneta para acontecer e que podem ser feitas por toda a família! Para descobrir quais são elas, como funcionam e quais são seus benefícios, é só continuar a leitura

[Especial dia das crianças] Almanaque de atividades para completar e se divertirPowered by Rock Convert

1. Jogo da velha

A primeira brincadeira que escolhemos trazer aqui hoje é o jogo da velha. Ele desenvolve o raciocínio lógico, a capacidade de atenção e a competitividade das crianças, além de ser muito divertido.

Para aqueles que não conhecem, o jogo da velha se joga em dupla e funciona assim: no papel é preciso desenhar uma cerquilha (mas conhecida atualmente como o símbolo do #hashtag).

Cada jogador adota um símbolo, que normalmente é um círculo (O) para um e um xis (X) para o outro. O objetivo do jogo é completar uma linha com o seu símbolo. As jogadas são feitas de forma alternada, ou seja, primeiro um desenha o seu símbolo, depois é a vez do outro.

É possível substituir o círculo e o xis por outros desenhos, inclusive com cores. Converse com a criança e deixe a imaginação tomar conta e guiar o divertimento!

2. Desafio C ou S

A brincadeira do C ou S é muito divertida e ajuda no desenvolvimento das crianças na fase de alfabetização. Dependendo da idade, é possível propor o jogo utilizando o desenho ou a escrita.

O primeiro passo para iniciar a brincadeira é escolher um tema qualquer. Para explicar, vamos utilizar os animais. Depois de escolher o tema, cada pessoa deve escrever ou desenhar algum componente desse grupo que não inicie com as letras C ou S. No caso dos animais é possível utilizar a baleia, por exemplo.

Se as crianças gostam de desenhar, a brincadeira pode ser feita de uma forma mais lenta, permitindo que elas desenvolvam a criatividade em cada desenho. Provavelmente, os filhos mais velhos vão preferir escrever as palavras, pois assim o jogo fica mais dinâmico.

Para ficar mais divertido, uma dica legal é adicionar algum tipo de “prenda” para quem errar, como dançar ou cantar uma música. Independentemente de qual seja a forma escolhida para brincar, é legal que todas as regras sejam definidas entre os participantes. Essa ação é positiva para a autonomia das crianças.

brincadeiras com papel e caneta

3. Detetive das sombras

Essa brincadeira é um clássico! O detetive das sombras costuma atrair a atenção dos pequenos. Para começar a atividade, basta papel e caneta na mão e muita imaginação.

O jogo funciona da seguinte maneira: um dos participantes desenha apenas a sombra (ou contorno) de algum objeto, animal ou o que for decidido previamente. O outro precisa adivinhar o que foi desenhado.

Quando a brincadeira é feita com crianças pequenas, normalmente cabe ao adulto desenhar, e a criança deve adivinhar. Ao final, é possível deixar os desenhos para a criança colorir a parte de dentro.

Se o jogo for disputado com crianças mais velhas, os papéis podem ser revezados entre os participantes. Além disso, é possível adicionar uma pontuação para aqueles que adivinharem o que foi desenhado. Mais uma vez, as regras da brincadeira podem ser pensadas e decididas por todos.

4. Jogo da forca

O jogo da forca costuma ser sucesso entre as crianças em fase inicial de alfabetização. Ele incentiva a soletração e o conhecimento das letras do alfabeto. Provavelmente você já brincou de forca alguma vez, mas caso não lembre como o jogo funciona, é fácil.

Basicamente, um dos participantes precisa pensar em uma palavra e o outro deve adivinhar ditando letras. Se a palavra for cachorro, por exemplo, é preciso desenhar no papel tracinhos correspondentes ao número de letras da palavra, no caso, oito.

Se a pessoa falar a letra C, é preciso colocar essa letra em cima do primeiro e do terceiro traço. Quando alguma letra que não compõe a palavra for ditada, faz-se uma parte de um desenho que corresponde a uma pessoa na forca.

Normalmente, a pessoa pode errar 6 letras, que correspondem à cabeça, aos dois braços, às duas pernas e ao tronco do boneco em palito que representa a forca.

5. Jogo dos pontinhos

A última brincadeira da lista de hoje é o jogo dos pontinhos. Além de ser um ótimo passatempo, ele é perfeito para desenvolver a coordenação motora infantil, principalmente dos menores.

Para jogar, é preciso fazer diversos pontos no papel de forma que eles fiquem ordenados (lado a lado e um em cima do outro). Após desenhados os pontos, a brincadeira consiste em ligá-los. Cada participante deve escolher uma cor de caneta e só pode ligar os pontos na vertical ou na horizontal.

As ações devem ser alternadas, ou seja, é uma vez para cada participante ligar um ponto ao outro. Vence o jogo aquele que tiver o maior número de quadrados fechados com a cor que escolheu.

Interagir com as crianças propondo jogos diversificados é muito importante para que a família tenha momentos juntos. As brincadeiras com papel e caneta são ótimas opções de atividades, uma vez que são fáceis de fazer e trazem muitos benefícios para os pequenos.

Para ter um melhor proveito é interessante sempre utilizar os materiais corretos para cada fase de desenvolvimento. A BIC é uma das melhores marcas para garantir que isso aconteça, já que ela tem diferentes tipos de caneta para todas as idades e tarefas.

Então, gostou de conhecer algumas brincadeiras com papel e caneta para fazer com as crianças? Se não quer perder nenhuma das dicas da BIC Colorir, assine a newsletter para receber as atualizações do blog por e-mail!

As informações contidas neste material se fundamentam em estudos psicológicos da criança e servem de base para ajudar com o seu desenvolvimento e educação. Os resultados de tais métodos podem variar de acordo com cada criança, pois dependerão de aspectos individuais e sociais.

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol