Como trabalhar a construção de identidade na educação infantil?

construção de identidade

A construção da identidade acontece a partir das relações que a criança estabelece com os grupos com que convive. Quanto mais intensas essas interações, maior o impacto sobre a autoimagem dos pequenos. O ambiente escolar tem uma contribuição importante, já que é o lugar de maior convício social depois da família.

Neste post, você vai saber mais sobre a importância da educação infantil no desenvolvimento da identidade, como ela pode ser trabalhada de forma lúdica e quais são os desafios diante de um mundo que passa por mudanças constantes e de forma acelerada. Confira!

[Especial dia das crianças] Almanaque de atividades para completar e se divertirPowered by Rock Convert

Qual é a importância da construção da identidade na infância?

Esse processo de autoconhecimento tem início no momento em que nascemos e se estende por toda a nossa vida. É por meio dele que aprendemos a nos perceber como indivíduos, conhecemos nossas habilidades e descobrimos nossos limites.

É possível afirmar que quase todas as descobertas e experiências que acontecem do nascimento até os 3 anos de vida se relacionam direta ou indiretamente à construção da identidade da criança. Nessa fase, o que está ao redor da criança é como uma extensão de si mesma, seja um objeto ou uma pessoa.

A construção da identidade de uma criança, portanto, começa junto aos familiares e ganha reforço no ambiente educacional. A escola é responsável por apresentar aos pequenos um universo social completamente diferente, estimular novas interações e a percepção dos outros também como indivíduos.

Uma criança que consegue se enxergar como única, mesmo cercada por estímulos socioculturais diversos e por outras pessoas, se desenvolve melhor, ganha autonomia infantil e pode se tornar um adulto mais confiante.

Qual o apoio da arte no processo de construção de identidade?

Para alguns, as atividades envolvidas na construção da identidade são vistas apenas com o objetivo de brincar ou como um simples passatempo. Mas, a forma lúdica como essas atividades podem ser desenvolvidas permite despertar o senso crítico, a percepção e a imaginação.

As atividades criativas para educação infantil auxiliam no desenvolvimento da capacidade de expressão e comunicação da criança, atributos essenciais para a construção da identidade. A escola é o ambiente ideal para explorar todo o potencial que as diversas formas de arte têm de estimular nos pequenos, não é mesmo?

Quais pontos são essenciais para a definição da individualidade?

Para a construção da identidade de uma forma positiva, a criança precisa vivenciar experiências e situações em que possa desenvolver confiança nas suas capacidades, pois assim ganha segurança para se aventurar em novas situações e estará aberta a novas experiências.

Criar um ambiente conhecido e seguro, nomear as coisas e pessoas e proporcionar um aprendizado afetuoso e respeitoso são a base para essa construção. Veja quais pontos são essenciais para conseguir isso.

Abertura para o diálogo

É importante conversar com os pequenos o tempo todo, narrar o que está acontecendo e permitir que eles expressem suas opiniões e sentimentos sobre os mais diversos acontecimentos.

Foco na diversidade

Sempre que possível, é legal criar diferentes situações em que a criança pode escolher a brincadeira, aceitando suas preferências, bem como ensiná-la a respeitar, da mesma forma, os coleguinhas em suas escolhas.

Também é importante promover atividades que envolvam crianças mais velhas, sejam elas de aprendizagem ou diversão. Dessa forma elas servem como modelo e promovem maior diversidade em sala de aula, contribuindo para a construção da unidade coletiva, trabalhando, ao mesmo tempo, a autoimagem.

Ambiente sem vieses negativos

O primeiro passo para um ambiente sem vieses negativos é eliminar a comparação, seja ela por desempenho, habilidade ou características pessoais. O melhor caminho para isso é evitando qualquer tipo de estereótipo.

A homogeneidade não deve ser usada como parâmetro para a unidade coletiva; afinal não existe uma pessoa igual a outra, não é mesmo? Portanto, é preciso respeitar o ritmo de cada um, sem privilegiar quem demonstra maior habilidade para alguma tarefa ou demora menos tempo para finalizar uma atividade.

Estímulo à convivência

O convívio com os coleguinhas é determinante e tem forte influência para as crianças construírem a identidade própria e boa parte dos principais aspectos da personalidade, principalmente na fase em que descobrem o melhor amigo na infância.

Mais do que uma parceria nas brincadeiras, a figura de um coleguinha preferido permite compartilhar dificuldades, medos e descobertas, além de despertar empatia e ajudar no amadurecimento emocional.

Quais atividades ajudam nesse processo?

Brincadeiras, jogos e atividades lúdicas são importantes para ajudar na construção da identidade. Conheça algumas opções que podem ser desenvolvidas dentro e fora da sala de aula:

  • contar histórias de povos de etnias diferentes;
  • selecionar livros de várias culturas;
  • fazer bonecas com vários tipos físicos;
  • realizar receitas de culinária regional e familiar;
  • construir um baú de memórias com pertences da família;
  • participar de exposições culturais variadas;
  • realizar brincadeiras com roupas típicas de vários estados ou países;
  • fazer teatro de fantoches;
  • brincar de mímica;
  • ouvir músicas e assistir a danças típicas;
  • ler livros de folclore regionais.

Todas as atividades que estimulam a interação entre os pequenos permitem que eles se reconheçam ou se diferenciem dos outros, o que contribui de forma positiva para a construção da identidade. Vale lembrar que é preciso mostrar a eles que essas diferenças fazem parte da diversidade de um mundo vasto e sempre existirão.

Quais são os desafios modernos na construção da identidade?

A forma como a criança desenvolve sua personalidade também sofre forte influência do meio cultural e da forma como é apresentado a ela. Os valores e normas que fazem parte de um grupo social ou familiar podem variar bastante e, muitas vezes, são até contraditórios.

Um bom exemplo são os valores morais que a família passa para a criança em contrapartida aos estímulos conflitantes que os pequenos recebem de músicas, mídias sociais e programas de entretenimento.

O processo de globalização e o acesso cada vez mais precoce dos pequenos a conteúdos que nem sempre passam pelo filtro dos pais tornam mais desafiador esse trabalho em sala de aula. Por isso, é essencial buscar atualização e novos conhecimentos na área de educação e psicologia infantil.

Apesar de ser uma tarefa desafiadora, contribuir para a construção da identidade de uma criança descortina um mundo mágico em que tanto professor quanto aluno são impactados pelas descobertas de um novo eu!

A BIC sabe que o seu papel na sociedade é de extrema importância. Portanto, sempre que sentir necessidade, entre em contato conosco!

As informações contidas neste material se fundamentam em estudos psicológicos da criança e servem de base para ajudar com o seu desenvolvimento e educação. Os resultados de tais métodos podem variar de acordo com cada criança, pois seu desenvolvimento dependerá de aspectos individuais e sociais de cada.

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol