Quais são os 5 pilares da disciplina positiva? Conheça o modelo educativo

disciplina positiva

A educação das crianças pode ser um desafio tanto para os pais quanto para os professores. No entanto, a maneira como é feita é de extrema importância, pois refletirá diretamente na fase adulta. Por esse motivo, ao longo dos tempos, os métodos foram se aprimorando, sempre com o objetivo de trazer resultados melhores. E um método atual e muito eficaz é a disciplina positiva.

Você sabe o que significa? É a aposta na firmeza com gentileza na hora de educar as crianças. Assim, não há castigo, punição ou recompensa, fazendo com que se tornem adultos responsáveis, respeitosos e bem preparados para todos os desafios que a vida oferece. Outra grande vantagem é que ela pode ser aplicada na escola e em casa.

Por esse motivo, preparamos este conteúdo completo sobre o assunto. Continue a leitura e descubra o que é disciplina positiva, qual a sua importância na educação infantil e, ainda, confira algumas dicas para aplicá-la corretamente.

O que é disciplina positiva?

Trata-se de uma filosofia criada pela psicóloga e educadora norte-americana Jane Nelsen por volta de 1980. A abordagem foi inspirada nas ideias de Alfred Adler e Rudolf Dreikurs, ambos psiquiatras humanistas que defendiam as conexões afetivas como motores do comportamento.

Ela busca compreender melhor o comportamento das crianças e a maneira de abordar a atitude para guiar os pequenos em uma perspectiva positiva. Ou seja, com base na boa comunicação, amor e empatia, a disciplina propõe uma educação com firmeza e, ao mesmo tempo, com respeito e carinho.

Então, como já comentamos anteriormente, não há violência, punição ou castigo. Afinal, como a própria Jane Nelsen afirma:

“De onde tiramos a absurda ideia de que, para que as crianças se comportem, primeiro devemos fazê-las se sentir mal?”.

No entanto, a disciplina positiva nada tem a ver com permissividade ou falta de limites. A abordagem prega que as crianças devem ser vistas e tratadas com dignidade e respeito. Assim, elas vão reproduzir esse comportamento, ajudando-as também a desenvolver autonomia, a fortalecer a autoestima e contribuindo para a saúde mental dos pequenos.

Em resumo, a disciplina positiva deixa de lado as punições, gritos e qualquer tipo de intimidação, utilizando técnicas que misturam gentileza, firmeza, autonomia, respeito e afeto.

Quais são os 5 pilares da disciplina positiva?

Para aplicar a disciplina positiva, é preciso colocar em prática os seus fundamentos. A seguir, falamos melhor sobre cada um deles. Acompanhe!

1. Respeito mútuo

Isso significa ser firme e gentil ao mesmo tempo. Assim, ao se colocar no lugar da criança e ser amável com ela (acolhendo-a em vez de repreendendo-a), ela percebe que é reconhecida como indivíduo único e importante. Enquanto isso, ao ser firme, é possível impor autoridade sem ser autoritário. Assim, ambos se sentem seguros para serem quem realmente são.

2. Importância e pertencimento

Todas as pessoas têm a necessidade de sentir que são aceitas e importantes no meio social em que vivem. Então, para fazer isso com as crianças, inclua-as nas decisões diárias, como a escolha das brincadeiras ou das roupas para vestir.

Além disso, dê algumas responsabilidades para os pequenos, como organizar o material de estudos e guardar os brinquedos. Além de fazer com que eles se sintam parte do ambiente, cria o senso de responsabilidade, bem como estreita os laços afetivos.

3. Eficiência a longo prazo

Castigos e punições só resolvem a situação momentaneamente e fazem com que as crianças desenvolvam sentimentos de raiva, insegurança e medo. Por sua vez, a disciplina positiva é eficaz a longo prazo, pois permite que a criança reflita sobre os reais motivos do seu comportamento, ajudando-a no autoconhecimento e autocontrole.

4. Habilidades para a vida

A disciplina positiva faz com que as crianças desenvolvam habilidades socioemocionais importantes para serem adultos felizes, colaborativos, responsáveis e amáveis. É essencial lembrar que quando uma criança é educada em um ambiente hostil e agressivo, baseado em castigos e recompensas, a tendência é a de que esse padrão em seu comportamento seja reproduzido.

5. Desenvolvimento consciente

Quando uma criança é educada por meio da disciplina positiva, ela conhece suas capacidades e seus limites, praticando o autoconhecimento, além da autoconfiança e autoestima.

Do mesmo modo, aprende a diferença entre obedecer e cooperar. Quando apenas obedece, a criança tende a se sentir intimidada e percebe que a sua opinião não é relevante. Por sua vez, quando coopera, ela sente que faz parte do ambiente e que a sua participação é importante na situação.

Quais os benefícios da disciplina positiva?

A disciplina positiva oferece grandes benefícios para os pais, professores e, principalmente, para as crianças. A seguir, apresentamos as suas principais vantagens e as razões de ser a mais recomendada por psicólogos e educadores. Acompanhe!

Autocontrole

Como a criança compreende como deve agir corretamente, deixa de lado as famosas birras, além de não se sentir tão frustrada quando os pais ou professores falarem “não”. Desse modo, passa a desenvolver o autocontrole. A disciplina positiva também promove a autonomia, fazendo com que sintam confiantes para tomar decisões e a lidar com suas responsabilidades.

Habilidades sociais

Quando a criança é tratada com respeito e carinho, ela passa a reproduzir esse comportamento. Ou seja, vai passar a ser mais amável, compreensiva e vai respeitar a todos que fazem parte do seu círculo social.

Conexão e amorosidade

A criança passa a dar importância para o diálogo e empatia. Assim, tem mais facilidade para construir relações saudáveis com todos. Inclusive, com os coleguinhas da escola.

Autoconhecimento

Conforme já mencionamos, a criança passa a conhecer melhor as suas habilidades e limites. Além disso, não vê mais as suas limitações como uma questão, mas como desafios a serem superados. Como resultado, se tornam mais responsáveis, independentes e empáticas.

Outro ponto importante é que a disciplina positiva faz com que a criança se sinta mais segura até para expressar seus sentimentos, sejam eles quais forem. Também passa a entender o equilíbrio, ou seja, não é permissiva nem rigorosa demais, nem com elas, nem com os outros.

Portanto, a disciplina positiva é um método extremamente benéfico, pois contribui para o desenvolvimento das crianças e, consequentemente, para a formação de jovens e adultos mais responsáveis e emocionalmente maduros. E como você viu, não é nada difícil colocá-la em prática.

Quer aprender mais sobre como ajudar no desenvolvimento dos pequenos? Então confira algumas atividades de identidade infantil que as crianças vão adorar fazer!

As informações contidas neste material se fundamentam em estudos psicológicos da criança e servem de base para ajudar com o seu desenvolvimento e educação. Os resultados de tais métodos podem variar de acordo com cada criança, pois dependerão de aspectos individuais e sociais.

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol