A influência da arte nos marcos de desenvolvimento infantil

marcos do desenvolvimento infantil

Desde a concepção até o final da infância, o cérebro de uma criança se desenvolve com grande velocidade. É um período cheio de importantes marcos do desenvolvimento infantil, e a arte ajuda a aproveitar essa janela de oportunidades para que o processo seja rico e resulte em um adulto saudável física e emocionalmente.

Esse trabalho ocorre de forma multidimensional, ou seja, é feito no aspecto físico, neurológico, cognitivo, sensorial e socioafetivo. Quer conhecer um pouco mais desse incrível universo e como a arte é importante nesses aspectos? Então, confira este conteúdo e descubra quais atividades são ideais para cada fase.

[Especial dia das crianças] Almanaque de atividades para completar e se divertirPowered by Rock Convert

O que são os marcos de desenvolvimento infantil?

Principalmente nos três primeiros anos de vida, as crianças passam por grandes mudanças evolutivas, chamadas marcos de desenvolvimento infantil. É a construção de habilidades que parecem simples para nós, mas de extrema importância para a formação dessa nova pessoinha, como sorrir, virar de bruços sozinha, sentar, engatinhar, emitir os primeiros sons, andar etc.

Os momentos em que os pequenos aprendem essas novas habilidades são bem característicos e podem ser classificados de acordo com sua natureza:

  • motora;
  • social;
  • linguagem.

Cada um desses saltos evolutivos é importante e acontece em idades mais ou menos iguais para todas as crianças.

Marcos motores

  • 4 meses – o sistema músculo esquelético começa a tomar forma. Nesta fase, os bebês já conseguem sustentar a cabeça, e desenvolvem força nos pés e pernas para empurrar algo ou se arrastar;
  • 6 meses – é possível deixá-los sentados com algum apoio e já seguram objetos. Alguns pequenos mais afoitos começam os primeiros movimentos para engatinhar;
  • 12 meses – os bebês passam a sentar-se sozinhos e conseguem ficar em pé, se apoiando em algo, e ensaiam os primeiros passos.
  • 18 meses – nesta fase, os pequenos ganham mais autonomia, pois conseguem andar, comer e beber sozinhos;
  • 2-3 anos – os bebês começam a correr, subir e descer degraus com o auxílio de alguém, brincar com uma bola e fazer desenhos simples, como linhas e círculos.

Marcos sociais

  • 3 meses – os bebês passam a reconhecer rostos, sorrir e interagir com as pessoas;
  • 6 meses – começam a rir, participam de brincadeiras simples — do tipo “cadê o bebê?” —, demonstram interesse de interagir com as pessoas que estão por perto;
  • 1 ano – as crianças passam a demonstrar algumas emoções mais complexas, como o medo de ficarem sozinhas. Nesta fase, desenvolve-se o sentimento de posse para objetos e pessoas;
  • 2 anos – neste marco, elas passam a imitar os comportamentos dos adultos e conseguem expressar sentimentos, como frustração, orgulho e carinho;
  • 3 anos – desenvolvem a compreensão de gênero e começam a interagir mais com outras crianças.

Marcos de linguagem

  • 3 meses – nos primeiros meses de vida, a principal forma de expressão dos bebês são o choro e os gritos;
  • 6 meses – o desenvolvimento da fala avança e eles começam a emitir sons simples e repetitivos;
  • 1 ano – conseguem reconhecer o próprio nome quando alguém chama e falar algumas poucas palavras;
  • 18 meses – o vocabulário aumenta para um número maior de palavras e podem usar poucas frases simples;
  • 2 anos – imitam sons de animais, começam a formar frases mais complexas, usando mais palavras;
  • 3 anos – o vocabulário aumenta para cerca de 500 palavras, as frases ficam mais elaboradas, mas ainda são curtas, conseguem identificar partes do próprio corpo e algumas cores.

Como a arte se faz necessária no desenvolvimento infantil?

A interação com qualquer tipo de manifestação artística é importante para o aperfeiçoamento da coordenação motora infantil, da percepção visual e do desenvolvimento cognitivo. Além desses aspectos, há também o amadurecimento emocional e de desenvolvimento social, pois ajuda a criança a aprimorar a consciência corporal e refletir sobre seus próprios sentimentos.

Atividades lúdicas abrem caminho para reduzir as dificuldades de aprendizagem, tornando-a muito mais prazerosa durante os marcos de desenvolvimento infantil. Elas estimulam novas e complexas conexões neurais, o que fortalece aspectos básicos do crescimento e amplia ainda mais as possibilidades de aprendizado. Como o vocabulário ainda é bastante restrito, o desenho e a pintura são um excelente veículo para eles poderem se expressar.

Quais são as interações de arte possíveis nos marcos do desenvolvimento infantil?

Desde os primeiros meses, é possível estimular as crianças com música. Além dos sons e melodias, há a interação com os pais. Um leve balançar, como uma dança, pode ser um gostoso estímulo sensorial. Músicas cantadas também podem contribuir para o desenvolvimento da fala.

Perto de um ano, procure oferecer material para que a criança possa desenhar. Quando ela ainda é muito pequena, é importante que seja algo atóxico, sem risco, caso a criança leve à boca. Uma boa ideia são as tintas feitas com corantes alimentícios, farinha e água.

Já para as maiorzinhas — que têm mais controle motor e passaram da fase de levar tudo à boca — escolha os gizes de colorir e os lápis de cor. Opte por atividades criativas para educação infantil que, além de serem divertidas, contribuem com o desenvolvimento.

Quais atividades artísticas propor em cada período da infância?

Usar a criatividade é a melhor forma de colocar a criança em contato com o mundo das artes. Você pode escolher inúmeras atividades, mas é importante que ela seja adequada à idade. Veja a seguir!

De 0 a 12 meses:

De 12 a 24 meses:

De 18 a 36 meses:

  • desenho com canetinhas e lápis de cor;
  • leitura de histórias;
  • iniciação musical;
  • colagem;
  • teatrinho;
  • leitura de histórias;

A partir dos três anos, é possível continuar com todas as atividades citadas e aumentar a complexidade. Isso inclui incrementar materiais, desafios e estimular a criatividade da criança. As maiores também podem frequentar exposições e galerias de arte, desde que o conteúdo seja adequado para a idade, claro.

Lembre-se que a fase em que os marcos do desenvolvimento infantil se manifestam em cada criança pode variar um pouco em questão de meses, não é preciso se preocupar. Na dúvida, converse com o pediatra.

Você sabe que nosso conteúdo é feito com muito carinho e responsabilidade, certo? Além do blog, temos muita coisa legal no Instagram e Facebook. Siga a gente nas redes sociais!

As informações contidas neste material se fundamentam em estudos psicológicos da criança e servem de base para ajudar com o seu desenvolvimento e educação. Os resultados de tais métodos podem variar de acordo com cada criança, pois dependerão de aspectos individuais e sociais.

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol