Como apoiar a rotina de estudos dos seus filhos

rotina de estudos

Vira e mexe, muitos pais se veem diante da mesma situação: com os filhos em idade escolar, eles não sabem como contribuir para melhorar a rotina de estudos das crianças.

Não é para menos que essa é uma dúvida que acaba se agravando ano após ano com o início de novos períodos letivos e a progressão didática dos conteúdos vistos em sala de aula — com os quais nem sempre os pais estão familiarizados ou dominam por completo.

Pensando nisso, este post vai falar sobre o suporte dos pais nesse momento de estudo em casa e como adotar estratégias que facilitem e estimulem esse apoio no dia a dia. Continue lendo e saiba mais!

[Especial dia das crianças] Almanaque de atividades para completar e se divertirPowered by Rock Convert

Por que incentivar a rotina de estudos?

Incentivar a rotina de estudos é essencial para que as crianças entendam que ler, pesquisar, revisar, resolver questões e se informar não são atividades realizadas exclusivamente na escola. Ao contrário, é algo que pode e deve fazer parte da vida delas, independentemente do local em que estão.

Além disso, esse estímulo serve para que, desde a infância, os filhos criem o hábito de estudar por conta própria. Assim, eles entendem que isso é proveitoso, interessante e leva a um mundo cheio de possibilidades.

Agir dessa forma contribui para que os mais novos não vejam essa atividade como uma obrigação ou uma imposição dos mais velhos. Assim, o estudo deixa de ser considerado uma tarefa que tira o tempo livre ou afasta de atividades como assistir à televisão, jogar videogame ou brincar com o animal de estimação.

Como a rotina de organização impacta o processo de aprendizagem?

Ela impacta porque torna a garotada mais proativa, disciplinada e com um melhor senso de planejamento — e é fácil entender o motivo. A rotina de estudos gera um compromisso diário para que a criança se dedique exclusivamente ao aprendizado e às tarefas da escola.

Com isso, o pequeno apresenta menos procrastinação, aprende a dividir e a usar melhor os horários livres do dia, entende a importância de saber priorizar as coisas e, de quebra, consegue conciliar mais os afazeres que tem.

Como apoiar o pequeno no momento de aprendizagem?

Existe uma fórmula mágica que vale para todas as crianças do mundo? A resposta é não. Afinal, é normal que os pequenos apresentem diferenças e necessidades específicas na hora de estudar. Alguns, por exemplo, podem se distrair mais facilmente, o que requer deixar o espaço em questão o mais neutro possível.

Já outros gostam de se sentir desafiados, pois quanto mais colocam à prova a extensão do próprio conhecimento, mais eles se engajam com o aprendizado. Em casos assim, é necessário tornar o estudo mais prático que o habitual, com intervenções de testes e dinâmicas para eles se superarem continuamente.

É por isso que o ideal nesses momentos não é impor regras ou estabelecer padrões, mas sim repensar a sua postura diante da garotada. Busque redobrar a atenção e ouvir mais o que as crianças têm a dizer para estabelecer uma relação de respeito, empatia e compreensão com elas.

Mostre-se também paciente e disponível para dialogar. Dessa forma, se torna mais fácil trabalhar as demandas que vão surgindo e lidar com possíveis dificuldades de aprendizagem dos pequenos sem afetar a sua autoestima e saúde mental.

Quais são as boas práticas para uma rotina de estudos da criança?

rotina de estudos

Agora, que tal conferir algumas dicas que ajudam a tornar a rotina de estudos mais fácil e adaptável para as crianças, ao passo que permitem mais participação dos pais? Portanto, atenção às sugestões para replicá-las em casa!

Defina um local e um horário para estudar

Defina tanto um local quanto um horário em que a criança vai estudar. Isso é essencial para estabelecer esse novo hábito e evitar que outros afazeres entrem em conflito com esse momento. Pode ser, por exemplo, 60 minutos todas as manhãs ou tardes no quarto, escritório ou sala de estar, dependendo do turno em que o seu filho estuda.

Revise os exercícios de casa com a criança

É importante se manter disponível na rotina de estudos da criança, mesmo quando ela ocorre em um momento em que você não pode acompanhá-la totalmente.

Em situações assim, é interessante estabelecer, pelo menos, uma atividade para fazer em conjunto, como é o caso da revisão dos exercícios de casa. Esse é um ótimo momento para avaliar como anda o aprendizado da criança e quais são as dificuldades que apresenta.

Proponha atividades antiestresse

Também proponha atividades divertidas antes de iniciar uma nova rodada de estudos ou revisão com a criança. Isso é importante para reduzir o estresse, que faz mal ao organismo e reduz a concentração e o nível de assimilação de conteúdo.

Vocês podem, por exemplo, fazer arteterapia, realizar um teatro com fantoches ou montar um quadro de incentivo — com frases e desenhos que animem a criança quando a preguiça bater.

Mantenha-se em contato com os profissionais da educação da criança

Por último, mantenha-se em contato com os pedagogos e professores do seu filho. Essa interação recorrente vai trazer macetes e estratégias muito úteis quando as matérias forem evoluindo e se tornando mais complexas, o que vai demandar mais dedicação ao estudo.

Como você viu, a rotina de estudos tem um papel muito importante não só para vida escolar das crianças, mas também para o futuro delas. Isso porque essa rotina ajuda a desenvolver habilidades que ajudarão nos relacionamentos pessoais e profissionais da vida adulta.

Por isso, é importante estimular a criança com ações que tornem esse momento mais proveitoso e, de quebra, permitam que você passe um tempo de qualidade com os filhos. Por isso, já sabe: siga as sugestões, combinado?

E como o tema deste post foi o aprendizado, aproveite para conferir o que se pode esperar do futuro da educação e como se preparar para as mudanças que estão por vir!

As informações contidas neste material se fundamentam em estudos psicológicos da criança e servem de base para ajudar com o seu desenvolvimento e educação. Os resultados de tais métodos podem variar de acordo com cada criança, pois dependerão de aspectos individuais e sociais.

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol