Brincar em família: 8 dicas de como curtir juntos durante o isolamento social

brincar em família

Se o isolamento social já é algo difícil para os adultos, imagine para as crianças que não têm muita noção da situação? Muitos pais e responsáveis estão sem saber o que fazer para amenizar o tédio e ansiedade dos baixinhos. Pensando nisso, que tal algumas atividades para brincar em família?

Os pequenos são seres cheios de energia e precisam liberá-las. Ficar dentro de casa e não poder ver os amiguinhos é uma carga bem grande, tanto para eles quanto para os adultos que têm que lidar com essa agitação acumulada. Você está passando por isso? Calma que a gente ajuda!

Neste post, trouxemos 8 dicas de brincadeiras para vocês fazerem juntos e que ajudarão a aliviar os efeitos da quarentena. Está a fim de conferir? Então continue a leitura!

1. Apresentação de dança

A dança é uma atividade muito prazerosa e que a criançada adora. Além de divertida, é um ótimo exercício físico que ajuda na saúde do corpo e da mente. Afinal, mesmo em isolamento social é importante incentivar os pequenos a se mexer, não é mesmo?

Vocês podem montar uma coreografia exclusiva e fazerem uma apresentação de dança, com figurino, cenário e tudo mais que têm direito. Uma ideia legal é convidar o pessoal para assistir por meio de videoconferência. Assim, todo mundo também pode matar um pouco da saudade.

2. Circo

O que acha de transformar a sua sala em um picadeiro? A magia do circo pode ser uma excelente maneira de entreter os pequenos e, de quebra, fazer uns exercícios. Para começar, você pode aprender alguns truques de mágica pela internet e apresentar às crianças, elas vão se encantar!

Depois, podem, juntos, fazerem as traquinagens dos palhaços, com muitas risadas e trapalhadas. Então chega a vez dos malabaristas. Laranjas ou bolinhas de pingue-pongue podem servir para o número. Para brincar de equilibrista, coloque uma corda no chão e andem sobre ela com um pé à frente do outro.

3. Pique-esconde

Na sua infância, você já deve ter brincado muito de pique-esconde. Essa brincadeira dá para brincar dentro de casa, com dois ou mais participantes. Se você não se lembra como faz, as regras são bem simples. Um competidor conta até determinado número e os outros se escondem. Quem for encontrado primeiro é o perdedor e deve procurar na próxima rodada.

4. Culinária

Cozinhar tem sido o hobby de muita gente nessa quarentena. Pães, bolos e biscoitos nunca foram tão produzidos em casa quanto atualmente. Vem cá, você sabia que a galerinha se amarra em colocar a mão na massa? Pois é!

Para ocupar a mente e o tempo dos pequenos, vocês podem se reunir na cozinha e preparar deliciosas receitas. Misturar a massa, colocar farinha, quebrar ovos e acrescentar o leite são algumas das atividades que os baixinhos podem fazer para ajudar e se divertir!

5. Hortinha em casa

Mexer na terra é algo que faz muito bem para as crianças em qualquer idade. O contato com o solo relaxa — aliviando as tensões do isolamento. Se vocês têm quintal, mas ainda não tem uma horta, uma boa ideia é montar uma!

Aliás, mesmo se não tiver área externa, dá para fazer uma horta vertical ou aproveitar um vasinho pequeno. Escolha um ambiente que tenha boa incidência de luz solar! Vocês podem plantar temperos e hortaliças. Outro benefício dessa atividade é que, cultivando as próprias verduras, fica mais fácil os pequenos aceitarem esses alimentos.

6. Teatrinho

Soltar a imaginação é importante para o desenvolvimento das crianças, pois a criatividade faz com que os pequenos aumentem a capacidade de resolução de problemas. Uma das maneiras de exercitar essa habilidade é fazendo teatrinhos. Vocês podem usar fantoches, dedoches ou fantasias.

Aliás, outra atividade aqui é fazer uma oficina para criar esses acessórios, que tal? Vocês podem encenar uma história pronta ou improvisar, o que acharem melhor. Temos certeza que a brincadeira renderá bons momentos juntos.

7. Amarelinha

A amarelinha é uma das brincadeiras antigas que até hoje as crianças curtem. Para falar a verdade, até mesmo nós, adultos, podemos nos divertir com essa atividade. O bom da amarelinha é que não precisa de muita coisa para fazê-la, ou melhor, apenas um giz de quadro negro ou fita adesiva é o suficiente.

Para brincar, desenhe a amarelinha no chão. O participante deve jogar uma pedra (ou até uma meia enroladinha) no número 1 e ir pulando em um pé só nas casas sozinhas e com dois pés nas casas duplas até chegar ao “céu”, tudo isso sem pisar fora das linhas. Na volta, ele deve pegar a pedra/meia em um pé só, sem perder o equilíbrio. Aquele que conseguir completar as rodadas sem perder a vez é o vencedor.

8. Circuito de exercícios

As crianças estão entediadas em casa, precisando queimar energia? Então um circuito de exercícios pode ser uma forma de fazê-las gastar calorias! Com poucos objetos que encontramos em casa mesmo é possível montar uma dinâmica bem legal. Olha só:

  • bambolês: colocados no chão, um do lado do outro, o participante deve correr colocando um pé em cada bambolê, ou ainda brincar com o objeto por determinado tempo ou voltas;
  • copos de plástico: disponha copos de plástico no chão com a boca virada para baixo, o participante deve correr entre os copos, fazendo um zigue-zague;
  • caixas de sapato: coloque caixas de sapato no chão, o participante deve pisar dentro delas com um pé de cada vez;
  • cabo de vassoura: você pode apoiar um cabo de vassoura em duas cadeiras. O participante deve passar por baixo ou por cima do objeto.

Por conta da pandemia, é importante evitar sair de casa desnecessariamente, e isso inclui jogar na rua ou ao ar livre em lugares públicos. Portanto, brincar em família e em casa é a melhor e mais segura maneira dos pequenos se distraírem nessa quarentena. No fim das contas, isso ajuda a manter tanto a saúde física quanto a mental em dia.

Gostou das nossas dicas e acha que elas também podem ajudar os seus amigos a entreterem a criançada? Então compartilhe este post nas suas redes sociais para que eles se divirtam também!

As informações contidas nesse material se baseiam em estudos psicológicos da criança e seu desenvolvimento, e servem de base para ajudá-lo com o desenvolvimento e educação das crianças. Os resultados de tais métodos, podem variar de acordo com cada criança, pois seu desenvolvimento dependerá de aspectos individuais e sociais de cada indivíduo.

Notícias relacionadas